A transformação digital é um marco histórico sem precedentes no mundo empresarial. Neste contexto, a inovação deixou de ser um diferencial para se tornar uma necessidade, voltada tanto para as organizações que desejam se estabelecer no mercado quanto para aquelas companhias que procuram se manter na liderança.

Novas tecnologias, novos produtos e novos serviços surgem a cada dia. No entanto, o apelo à inovação nos negócios nunca foi mais intenso. Até mesmo as empresas mais bem-conceituadas do mercado direcionam seus esforços para a criação de uma cultura interna de inovação. Você sabe por quê?

Neste post, você vai conhecer 5 motivos para investir em inovação e entender como ela pode agregar mais valor aos seus serviços ou produtos. Ficou curioso? Então veja só!

1. Diferencial competitivo

Qualquer empresa que tenha o objetivo de se manter relevante no mercado deve se reinventar constantemente. Pode ser que, neste mesmo instante, seus concorrentes estejam trazendo diferenciais para o mercado, mudando o seu cenário e afetando o comportamento de seus clientes.

Com isso, até mesmo as grandes marcas podem perder competitividade e chegar a ficar fora de mercado. Um exemplo está na ascensão da Netflix, que além de falir as grandes locadoras (como a Blockbuster), também prejudicou a audiência da TV aberta e por assinatura. O mesmo vale para o Airbnb, que tomou grande parte do público de hotéis e pousadas em países de todo o mundo.

A boa notícia é que as empresas que agem com base em seus próprios insights conseguem dar um salto perante a concorrência e se manter relevantes para o consumidor. Elas deixam para trás aquelas organizações ancoradas na segurança da sabedoria corporativa convencional, que não oferece muitas vantagens competitivas.

2. Aumento da produtividade

Parece inesperado, mas o aumento da produtividade na sua empresa pode ser um resultado interessante para o gestor que decidir investir em inovação. Isso acontece porque este tipo de incentivo tende a tornar a empresa mais eficiente, do ponto de vista operacional.

Em uma cultura de inovação, o objetivo principal é descobrir (o mais rápido possível), quais mudanças serão bem-sucedidas e quais iniciativas têm mais chances de apenas consumir recursos, sem entregar o valor esperado pelo consumidor.

Esta meta, aliada às metodologias centradas no usuário (como o design thinking), são excelentes para melhorar a detecção e o aproveitamento de oportunidades, gerar novos negócios, melhorar o uso de recursos (ou eliminar a necessidade deles) e até mesmo engajar os funcionários, que são motivados a raciocinar de modo mais criativo para criar soluções originais.

3. Acompanhamento das necessidades do cliente

Há alguns anos, para conseguir um transporte privado, era preciso sair de casa e se dirigir até a um ponto de táxi. Hoje, este mesmo serviço pode ser solicitado em instantes pelo smartphone, com a comodidade de ser buscado onde estiver por uma tarifa muito mais econômica. Este é um exemplo de como o comportamento e as exigências do consumidor se atualizam constantemente.

Acompanhar as mudanças das necessidades e desejos do cliente é muito importantes para as empresas que desejam manter sua liderança, como Google e Amazon. Por isso, estas empresas investem em pesquisas e no entendimento avançado da mentalidade de seus usuários, trabalhando para prever e satisfazer suas futuras necessidades.

No entanto, não é preciso ser grande como estas empresas para inovar. Até mesmo as organizações de pequeno porte contam com condições de se manterem competitivas diante da concorrência quando adotam uma abordagem centrada no consumidor final.

Para isso, é necessário saber trabalhar em equipes multidisciplinares para enxergar oportunidades de entregar experiências únicas ao consumidor e detectar investimentos em ativos que as startups não entregaram antes. Neste contexto, a tecnologia pode ser uma excelente ferramenta para integrar ideias e otimizar processos.

4. Alcance de melhores resultados

A redução de custos é a maneira mais óbvia e evidente de potencializar os lucros de seu negócio. No entanto, o corte de gastos por si só apenas é suficiente para permanecer no mercado hoje em dia, não atingir novos patamares.

Para isso, é preciso pensar em estratégias de vendas a longo prazo. Os novos serviços e produtos entram neste cenário como uma boa possibilidade de captar a atenção do seu consumidor, afinal, a inovação vende.

Mais do que isso, é possível criar uma relação de fidelidade entre o consumidor e a marca. Ao propor novas soluções que possam beneficiar ambas as partes, sua empresa poderá não apenas deixar um legado, mas atualizar as relações de consumo de uma sociedade inteira.

5. Progressão geral da sociedade

Este pode ser o motivo menos citado para investir em inovação, mas talvez seja o mais importante. Isso porque os novos modelos de negócios e as novas empresas criam demandas e empregos, além de abrir espaço para maior geração de renda e melhorar o nível de bem-estar pessoal, tanto de empregadores quanto funcionários.

Novos serviços e produtos que resultam do investimento em inovação também são essenciais para o progresso de qualquer sociedade. A popularização do Whatsapp, por exemplo, tornou a comunicação mais fácil e acessível para todos aqueles que possuem um smartphone. Hoje, é possível fazer ligações internacionais e até solicitar serviços usando essa ferramenta, sem custo algum.

Este é um exemplo de como novos produtos, que respondem aos desejos e necessidades de seus usuários, estimulam padrões mais elevados de vida. Assim, quando os processos de inovação são adequadamente gerenciados, uma expansão de novas funcionalidades flui adiante. Estes serviços respondem às necessidades de mudança de mercado de uma sociedade cujo nível de bem-estar está crescendo constantemente.

Para favorecer essa progressão da sociedade como um todo, o Instituto Atlântico auxilia a captação de recursos das empresas que buscam inovar com um menor risco. Seu framework de inovação (baseado em técnicas de design thinking) promove o registro de software, patentes e melhoria da eficiência corporativa, otimizando a coleta/análise de dados gerenciais e lançando produtos no mercado.

Como você pode perceber, investir em inovação é uma forma de antecipar o futuro. Se você gostou deste post, aproveite para assinar nossa newsletter e continuar por dentro do assunto!

Escreva um comentário

Share This