Atualmente, as empresas têm a necessidade de otimizar os processos que não fazem parte do core business, e o RPA pode facilitar significativamente os processos de serviços terceirizados. Mas o que é RPA? É conhecido também como Robotic Process Automation ou, em português, Automação de Processos Robóticos, um termo que pode ser a solução para digitalizar o seu negócio da melhor forma possível. Sem dúvidas, integrar BPO a um RPA é a melhor decisão para a sua empresa!

No setor de serviços de terceirização de negócios e também no mercado de Tecnologia da Informação, BPO, também conhecido como Business Process Optimization ou, em português, Otimização de Processos, já vem promovendo uma série de transformações.

Como estamos falando aqui de um assunto muito importante, preparamos este texto para tirar as suas dúvidas. Ao longo dele, vamos explicar como essa integração pode ajudar o seu negócio, quais são as tendências aplicações e impactos. Continue acompanhando e confira! Boa leitura!

Como integrar o BPO a um RPA?

O BPO é uma necessidade, enquanto o RPA é uma solução para atender essa necessidade que foi identificada. Nesse sentido, o objetivo do RPA (Robotic Process Automation) é automatizar algumas atividades que são secundárias nas empresas, até que as atividades críticas possam ser automatizadas.

Antes de tudo, é necessário identificar quais processos podem ser automatizados. O ideal é que se inicie por aqueles que provoquem menos impacto, ou seja, é preciso focar naqueles processos que são secundários, mas repetitivos, que são manuais e acabam consumindo tempo dos profissionais.

Uma vez adotada a cultura de desenvolvimento de RPAs para otimizar os processos de negócio, pode-se iniciar a transição para aqueles processos que são mais críticos, para que assim possam ser automatizados e toda a empresa possa se beneficiar da tecnologia da informação.

Por que otimizar esses processos?

A TI sempre provocou mudanças nas empresas. Hoje, já existem sistemas que auxiliam na realização de algumas atividades. Já há automação, e isso trouxe  grande produtividade para as empresas. Porém, mesmo com a utilização de alguns sistemas, é perceptível que algumas tarefas, por mais simples que sejam, ainda assim são repetitivas.

Isso acontece até mesmo dentro dos próprios sistemas utilizados pelas organizações, o que não exige uma necessidade intelectual para resolvê-la, para executá-la. Com os avanços da tecnologia e desenvolvimentos de RPA, a empresa pode fazer a automatização em determinados processos e disponibilizar os seus funcionários para realizarem atividades diferentes, que exijam um pouco mais do seu intelecto.

A otimização dos processos determina uma conexão direta com o aumento de produtividade dos colaboradores, até porque ganha-se em qualidade de serviço e em tempo. Como consequência disso, os custos podem ser reduzidos e, claro, os lucros aumentam.

Quais são os impactos dessa integração para as empresas?

Os ganhos que a sua empresa vai ter serão um aumento da produtividade dos colaboradores, afinal, não farão atividades repetitivas ou simples, já que foram automatizadas, e com isso a empresa vai reduzir custos, porque em vez de contratar uma pessoa, ela já automatizou o processo.

Isso também gera um aumento no lucro e a empresa vai focar no que realmente interessa (o negócio da própria empresa). O desafio e a oportunidade para as empresas que adotam o BPO e RPA seriam mais de identificar como fazer a transição: como identificar quais oportunidades podem ser automatizadas.

Quer um exemplo de decisão importante que o RPA pode tomar sozinho? Bom, imagine que existe uma sala de monitoramento onde há determinados especialistas. Nela, existe uma solução que indica que uma determinada máquina está perdendo sua eficiência ou superaquecendo. Você pode monitorar isso manualmente e avisar ao analista que alguma máquina está superaquecendo, certo?

Outra coisa seria o robô, o RPA tomar uma decisão sozinho e desligar a máquina automaticamente. Então, ele avisa ao analista e pergunta se o operador quer religar a máquina ou não.

 No primeiro cenário, você apenas disse para o analista o que estava acontecendo e deixou que ele tomasse a decisão de desligar ou não a máquina. Na outra ação, o RPA já desligou a máquina e notificou o analista. Essa é uma diferença. Os RPAs hoje podem ser dotados de inteligência. As aplicações são as mais diversas possíveis.

Apesar de o RPA poder ser considerado uma tecnologia mais antiga, pois já é testada desde os anos 2000, ele é certamente um grande aliado para fazer a substituição das atividades transacionais, independentemente se estiverem alocadas ou não em sistemas prontos. Tal característica tende a gerar um aumento significativo quanto à produtividade: é possível fazer muito mais, de forma bem melhor e, na maioria das vezes, diminuindo os custos.

Em uma visão geral, a aplicação pode ser útil para todas as áreas de negócios de uma empresa: dos setores mais tradicionais, como contabilidade e finanças, aos departamentos com processos mais criativos e complexos, como comunicação e marketing.

Tudo vai depender exclusivamente de uma análise de viabilidade bem apurada para saber se determinada tarefa exige esforço manual excessivo ou se é muito lenta, mas pode-se afirmar, sem dúvidas, que a aplicação é bem ampla. É por isso que o BPO se beneficia tanto da automatização, pois pode expandir seu leque de atuação e de serviços, proporcionando esses benefícios:

  • organizar documentos;
  • acessar informações precisas e adequadas;
  • ganhar eficiência;
  • analisar, identificar, controlar e reduzir erros;
  • reduzir custos operacionais.

Quais são as tendências para os próximos anos?

A tendência é que os robôs fiquem cada vez mais inteligentes, com adoção de Inteligência Artificial (IA), com a adoção da aprendizagem de máquina e com a adoção de computação cognitiva. Agora os RPAs podem ser usados não apenas para automatizar tarefas simples e repetitivas, mas fazer até algumas atividades que são intelectuais.

A partir do treinamento de modelos e aprendizagem de máquina, os RPAs podem ter autonomia para tomar decisões com certo nível de inteligência (dependendo da qualidade do modelo com o qual foi treinado e do impacto que a decisão vai ter sobre determinado contexto).

Quem pode fazer esse tipo de integração?

São empresas especializadas em desenvolvimento de software, mas principalmente aquelas que têm como foco a inovação e o desenvolvimento de soluções diferenciadas/disruptivas. Os líderes de negócio dessas áreas sempre optam por terceirizar serviços de empresas que são inovadoras.

A Atlântico é uma empresa que pode auxiliar o seu negócio a fazer essa integração. Combinando diferentes plataformas, ela tem como finalidade propor soluções customizadas para as dores mapeadas junto aos clientes. Devido a isso, a sua organização pode ganhar muitas vantagens estratégicas e operacionais com uma parceria com o Instituto Atlântico, além de tornar a gestão da empresa mais moderna e madura.

Enfim, usando um BPO ou operando diretamente, a empresa oferece a manutenção dos sistemas utilizados. Dessa forma, em vez de precisar fazer um investimento e adquirir uma solução, é possível recorrer ao serviço sem ser necessário mobilizar recursos para uma aquisição definitiva. O RPA, no momento, é uma solução muito popular no mundo digital, e claro que nos próximos anos será ainda mais utilizada.

O uso do RPA no BPO tem se consolidado gradativamente. Com ele, você pode ganhar muito em termos de produtividade e de eficiência, o que é um ótimo motivo para considerar a automatização dos processos de seu negócio. Então, não perca mais tempo!

Ficou interessado e quer garantir que a sua empresa ganhe em produtividade e aumente seus lucros? Então aproveite para entrar em contato conosco agora mesmo e conhecer os nossos serviços!

Escreva um comentário

Share This